Enfim, meu blog…

Sempre gostei de blogs, acho este estilo de produção interessante, pessoal. Há uma conexão entre o escritor e o leitor, pois enquanto aquele expõe idéias acerca de algo que o interessa, o leitor busca, muitas vezes literalmente, aquele texto, por se interessar por aquilo que ele traz, por identificar-se verdadeiramente com o conteúdo.
Blogs genuínos são independentes. Não estão vinculados a nenhum veículo de mídia ou coisa do tipo. Por isso, há alguns anos penso em ser “blogueira” no real sentido da palavra, já tendo me aventurado neste universo quando minha primeira filha, hoje com seis anos, nasceu. Agora, depois de um ano e meio do nascimento da minha segunda e derradeira filha, decidi insistir naquilo que está latente em mim, e aceitar o desafio.
Sou advogada de formação e carreira, na qual me encontrei como profissional realizada naquilo que busquei. Mas sou inquieta, e tantas outras coisas me atraem. Daí a idéia de um lugar onde eu possa falar sobre assuntos que não necessariamente, ou que absolutamente, tenham à ver com o Direito.
Aqui vou mostrar meus outros interesses, muitas vezes banais, e outros tantos interessantes, voltados principalmente para o universo feminino, que possuem tantas nuances, e na qual faço parte com orgulho, sem ter medo de parecer mulherzinha, mamãezinha ou filhinha, mas também, sem querer ser sempre “boazinha”.
Agradeço à todos aqueles que me apoiam, mesmo pensando que eu “não tenho mais o que inventar” (risos), porque todas nós mulheres temos muitas atribuições, e ainda assim, não fugimos de desafios.
Agradeço especialmente minha mãe e meu amado marido, os quais sempre acreditam e me apoiam em meus projetos.
Beijos,
Lisi.

Deixe um comentário